Arquivo da tag: workshop

Mogno Africano_Fazenda Atlântica Agropecuária

Mogno Africano tem um grande potencial no Brasil – ITTO

O relatório de madeiras tropicais do ITTO - International Tropical Timber Organization, de Maio de 2015, fala sobre o mercado das Madeiras Tropicais e sobre o Mogno Africano no Brasil.


African mahogany has great potential in Brazil

 

The 2nd International Workshop on African mahogany was held in late April in São Paulo bringing together exhibitors, investors and producers. The event delivered new information and opportunities for business and dealt with topics such as silviculture, enduses and marketing. According to African Mahogani Australia (AMA), one of the largest private plantation managers of high value African Mahogany (Khaya senegalensis), Khaya senegalensis tolerates a variety of soil types and climate making it a feasible proposition in Brazil. Two other species, Khaya ivorensis and Khaya anthotheca were also said likely to adapt well areas in Brazil. According to the Brazilian Institute for Forestry Development (IBDF), African mahogany cultivation has several advantages including legislation that considers it an exotic species which means there are limited logging restrictions. And, says IBF, there will always be market for hardwood plantation species as values tend to rise due to restrictions of harvesting timber from natural forests. The African mahogany market already generates R$500 million per year in Brazil and according to AMA the market will expand in the future as China and European countries begin to favour plantation wood. Research is underway to determine which species are suitable for the climatic regions in Brazil. The Brazilian Association of African Mahogany Producers (ABPMA) presented statistics indicating an increase in the African mahogany plantation areas in Brazil.

 

O 2º Workshop Internacional sobre Mogno Africano foi realizada no final de abril, em São Paulo reunindo expositores, investidores e produtores. O evento entregues novas informações e oportunidades para negócios e tratou temas como silvicultura, enduses e marketing. De acordo com Africano Mahogani Austrália (AMA), um dos os maiores gestores de plantações particulares de alto valor Mogno africano (Khaya senegalensis), Khaya senegalensis tolera uma variedade de tipos de solo e clima tornando-se uma proposição viável no Brasil. Dois outros espécies, Khaya ivorensis e Khaya anthotheca foram também disse propensos a se adaptar áreas bem no Brasil. De acordo com o Instituto Brasileiro de Silvicultura Desenvolvimento (IBDF), o cultivo de mogno Africano tem várias vantagens, incluindo a legislação que considera uma espécie exótica que significa que há o registo limitado restrições. E, diz IBF, sempre haverá mercado para as espécies de plantações de madeira como valores tendem a subir devido a restrições de extração de madeira de florestas naturais. O mercado de Mogno Africano já gera R $ 500 milhões por ano no Brasil e de acordo com a AMA mercado irá expandir no futuro, como China e europeu os países começam a favorecer madeira plantação. A investigação está em andamento para determinar quais espécies são adequado para as regiões climáticas no Brasil. O brasileiro Associação dos Produtores de Mogno Africano (ABPMA) estatísticas apresentados indicando um aumento na Africano áreas de plantio de mogno no Brasil.

A VOLTA DO MOGNO

O Caderno de Negócios da Revista VEJA BH – Edição de 2 de Julho de 2014 – descreve o novo mercado moveleiro, que aposta na nova espécie da madeira nobre (Mogno Africano – Khaya Ivorensis). Confira na matéria abaixo, o  trabalho desenvolvido pela MstudioD  da arquiteta Marcela Menin e da Desing Marcela Tavares. Esta madeira foi adquirida pelo sr Ricardo, Presidente da ABPMA, de uma floresta de 20 anos no Estado do Pará.

Para ter acesso ao conteúdo na íntegra no site da VejaBH clique na imagem abaixo:

Materia Veja Bh

DVD 2º SEMINÁRIO

ADQUIRA JÁ O DVD DO 2º SEMINÁRIO DE MOGNO AFRICANO

O 2º Seminário de Mogno Africano,  aconteceu nos dias 11 e 12 de abril, em Pirapora, o evento, que contou com a presença de cerca de 550 pessoas, tratou da espécie Khaya ivorensis, suas formas de plantio e vantagens.

Quem foi ao evento prestigiou seis palestras, que abordaram desde o cultivo até o mercado para a venda do mogno. O seminário contou com uma visita guiada à fazenda Atlântica, para mostrar todos os processos para o plantio de mogno africano e os cuidados que se deve ter com essa madeira, e uma apresentação exclusiva da Sinfônica Jovem de Pirapora para os participantes, realizada de dentro do barco Benjamin Guimarães, o único no mundo que é movido à lenha. Além de conferir em primeira mão, os móveis feitos com o primeiro corte da madeira em Pára, Belém, produzidas por empresas da área moveleira com um belíssimo toque de design  são elas: Móveis Brasil, Hermes Ebanesteria, M Studio D e VM Studio.

Você que não conseguiu ir ao evento ou você que participou, mas, quer guardar em casa cada detalhe das palestras e do dia de campo, a ABPMA está disponibilizando o DVD completo do 2º Seminário, por um valor simbólico de apenas R$50.00 – com frete incluso – , caso você queira adquirir, entre em contato no telefone (31) 3308-6221 ou mande um e-mail para dayane@abpma.org.br

 

DVD 2º SEMINÁRIO